Pages

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Maria da Paz, presidente do SINTRASSEMA discursou na plenária

Maria Da Paz, Presidente do SINTRASSEMA
Da Paz começou esclarecendo as distorções feitas por comunicadores que beneficiam o executivo sobre as informações jurídicas e a legalidade da greve estipulada pelos funcionários da educação.

Maria Da Paz, disse que tudo está dentro da lei e nada tem ilegalidade, segundo ela foi crida uma comissão que constatou com números que a arrecadação da educação está cotada em 42 milhões e a proposta de aumento de 15% está dentro deste aumento.

Depois de ter enviado proposta de aumento, o sindicato esperou a contraproposta, o que aconteceu, mas, fora do oferecido pelo governo federal, a prefeitura quer dar apenas 7% dos 15 pedidos pela classe.

Da Paz disse que está apenas requerendo seus direitos.

Da Paz rebateu falsas informações que davam conta de que a greve teria sido declarada ilegal e que ela deveria ser suspensa, caso contrario a entidade seria multada com um valor de 10 mil reais por dia de greve.

A presidente do sindicato leu o documento verdadeiro emitido pela justiça e desfez a mentira inventada pela imprensa paga pela prefeitura.

Da Paz disse que foi feito apenas um pedido de que as aulas voltassem para que os alunos não ficassem prejudicados.

Segundo a presidente a greve continua e não haverá desistência da classe em busca de seus direitos, está mantida a carreata prevista para esta sexta feira pela manhã.

Da Paz disse que todos os ataques estão servindo apenas para fortalecer a classe que não está nem ligando para o que a imprensa amiga de Ildemar está fazendo para denegrir a imagem dos professores que estão apenas buscando seus direitos.

Da paz também disse que vai cumprir as ordens determinadas pela justiça, mas as atividades da greve e dos manifestos estão mantidas.

Finalizando a presidente do sindicato rebateu outra mentira da imprensa da prefeitura quando esta disse que não tinha nem 50% dos professores participando da manifestação, ela provou o contrário com a ata de greve, segundo o documento, quase 100% está aderindo a greve, somente os que estão em período probatório ainda não assinaram em sua totalidade por medo de represálias da administração municipal, Maria da paz reiterou pedindo de apoio aos vereadores e enfatizou que estava apenas em busca de que a lei seja cumprida, os professores encerraram com um aplauso dado aos profissionais da educação.
http://noticiasdofreire.blogspot.com/

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e se quiser sua mensagen sera anonima. Os comentarios seram publecados apos avaliação do blogger, Não e permitido spams.