Pages

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

SAÚDE DO HOMEM

Dr. JOFRE ( CLINICA SEMET )
O programa saúde integral do homem foi lançado pelo governo federal para atender as necessidades básicas da saúde masculina, nas regiões norte e nordeste do Brasil. Nessas regiões foram diagnosticados grandes problemas, entre eles o aumento de doenças, e um grande índice de mortalidade. As metas atingidas tiveram excelentes resultados, sendo implantadas nas outras regiões do país, com investimos que chegarão a R$ 613,2 milhões até 2011.

Destacando o fato que, em parte, o sexo masculino tem um grande receio em procurar ajuda médica. A ajuda só ocorre nos momentos que o homem se encontra em um estágio avançado de enfermidade, resultando, assim, em uma massa populacional cada vez mais vulnerável.

A busca de exames preventivos começa, basicamente, nos postos de saúde de cada cidade, onde é realizado o primeiro diagnóstico. Sendo então o paciente encaminhado para um especialista de alguma área. Mas, infelizmente, os serviços destinados para essa parcela não estão sendo utilizados conforme metas do programa do governo federal e do Sistema Único de Saúde (SUS).

A intenção, em nível nacional, é de atingir uma meta de 2,5 milhões de homens entre 20 e 59 anos que procurem, pelo menos uma vez ao ano, atendimentos nas unidades básicas de saúde. Os pacotes de medidas preveem atendimentos que envolvam procedimentos urológicos, planejamento familiar como vasectomia, exames de próstata e cirurgias do trato genital masculino

A vulnerabilidade se dá porque a maioria dos homens não se sente à vontade de relatar seus problemas ou dúvidas perante o profissional da área da saúde e das pessoas de seu convívio social. Diferentemente da maioria das mulheres, que, quando percebem uma mudança em seu corpo, costumam procurar alguém de sua confiança para obtenção de melhores esclarecimentos.

Segundo o plano estratégico do governo federal, a principal meta é a superação de preconceito do homem em relação a sua saúde, achando que ?médico é coisa para mulher?. Por isso, as estatísticas revelam que, a cada três adultos que morrem no Brasil, dois são homens. Para que se supere o preconceito, é necessário maior articulação dos veículos de comunicação, em mostrar a importância de fazer os exames preventivos, realizando campanhas de conscientização em relação à saúde do homem.

Por. Dr. JOFRE


APAIXONAR  PRA TRANSFORMAR

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e se quiser sua mensagen sera anonima. Os comentarios seram publecados apos avaliação do blogger, Não e permitido spams.