Pages

terça-feira, 13 de setembro de 2011

SAÚDE DO HOMEM

Dr JOFRE JÚNIOR
Helicobacter pylori

A bactéria Helicobacter pylori (H. pylori) é a responsável pela maioria das úlceras e muitos casos de inflamação do estômago (gastrite crônica).

A bactéria pode enfraquecer a camada protetora do estômago, permitindo que o suco gástrico irrite a membrana que recobre o estômago.



 Causas
  
Pelo menos metade da população do mundo está infectada pela H. pylori. Aquelas pessoas que vivem em países em desenvolvimento ou em baixas condições sanitárias são as mais prováveis de contrair a bactéria, que é transmitida de pessoa a pessoa. H. pylori se desenvolve somente no estômago e, geralmente, é contraída na infância.

Muitas pessoas têm este organismo no estômago, mas não desenvolvem úlcera ou gastrite. Café, tabaco e álcool aumentam o risco para úlcera provocada por H. pylori.

Sintomas

Se a pessoa é portadora do H. pylori, pode não haver sintoma algum. Mas se tem úlcera ou gastrite, pode ter os seguintes sintomas:
Dor abdominal
Dispepsia ou indigestão
Sensação de muita fome de 01 a 03 horas após se alimentar
Náuseas leves (que podem ser aliviadas ao vomitar)

Exames

Simples testes de sangue, de fôlego ou de fezes podem determinar se a pessoas está infectada com H. pylori. Se há os sintomas, o médico poderá determinar se o paciente deve fazer estes testes de detecção.
A forma mais apurada para o diagnóstico da bactéria é pela endoscopia alta do esôfago, estômago e duodeno. Como é um procedimento invasivo, é geralmente realizado em pessoas com suspeita de úlcera, ou quem está em alto-risco de úlcera ou outra complicação por H. pylori, como câncer de estômago.
Os fatores de risco incluem ter mais de 45 anos e ter sintomas como:
Anemia
Dificuldade ao engolir
Sangramento gastrintestinal
Perda de peso inexplicável
Seguir o tratamento, testes de fôlego e de fezes podem determinar se o paciente está curado da infecção.

Tratamento

Pacientes que têm a bactéria e também úlcera são os maiores beneficiados pelo tratamento. Pacientes que têm somente azia ou refluxo e H. pylori poderão não ser beneficiados pelo tratamento. O tratamento não é eficaz em todos os pacientes.
O tratamento deve ser seguido por 10 a 14 dias. As medicações incluem:
Dois antibióticos diferentes, como: claritromicina, amoxilina, tetraciclina ou metronidazol;
            Inibidores de bomba de prótons como omeprazol, lansoprazol ou e someprasol;
            Salicilato de bismuto, em alguns casos

Prognóstico

Uma vez fora do corpo, as chances de reinfecção pela bactéria são muito baixas.
Possíveis complicações

A infecção por H. pylori tem ligações com o câncer de estômago e úlceras.
Quando chamar por socorro médico

Chame por socorro médico se observar sangue nas fezes, tiver dor abdominal, frequente indigestão ou azia, ou outros sintomas mencionados acima.
Procure por socorro médico imediato se vomitar sangue.
Prevenção
Um ambiente livre de germes e bem limpo poderá ajudar a diminuir o risco de infecção por H. pylori.

Por. Dr. JOFRE JÚNIOR

APAIXONAR PRA TRANSFORMAR

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e se quiser sua mensagen sera anonima. Os comentarios seram publecados apos avaliação do blogger, Não e permitido spams.