Pages

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Prefeita Gleide Santos concede reajuste salarial superior a inflação acumulada e ao reajuste autorizado pelo MEC .

O PL 002/2013 que autoriza o executivo a conceder reajuste aos servidores efetivos do município foi aprovado ontem, 18, pela câmara municipal.
gleide

* Por Wilton Lima.

Açailândia – Depois de muitas negociações e a instalação de um tímido movimento de greve dos servidores públicos municipais, a prefeita Gleide Santos (PMDB) resolveu encaminhar a Câmara de Açailândia Projeto de Lei nº 002/2013 solicitando autorização para conceder reajuste salarial a todos os servidores efetivos do município.

O PL que prevê aumento real para o servidor, pois ultrapassa os limites da inflação e ao próprio reajuste dado pelo MEC, foi colocado em pauta na sessão ordinária de ontem, dia 18, da câmara municipal de Açailândia, e após uma ampla discussão foi aprovado pela grande maioria dos vereadores presentes.

Professores 8%

O reajuste concedido pela prefeita Gleide Santos foi de 8% para os profissionais do magistério, ultrapassando os 7,97% dado MEC, e retroativos a janeiro de 2013, que pode já ser pago na folha do final deste mês, caso haja tempo exíguo para formatação dos processos de pagamentos efetuados mensalmente pelo poder público.

O Ministério da Educação determina que Estados e Municípios respeitem o reajuste que compreende ao piso salarial dos profissionais do magistério para este ano, mesmo que tenham perdido receitas devido a desaceleração da economia brasileira – a prefeita além de atender a determinação do MEC ainda arredondou o ganho real dos professores para 8%.

Demais Servidores 8,35%

Já o reajuste dos demais servidores das outras secretarias municipais, o aumento salarial ainda foi maior, superando consideravelmente a inflação acumulada no ano passado que chegou a 5,84%.

Sindicato
greve
O Sintrassema deverá agora convocar uma Assembleia para a categoria e definir que rumo tomará agora os servidores já que o executivo concedeu, se não o desejado pela classe, mas aquele possível e pertinente a realidade do município, conforme dados apresentados pela secretaria de economia e finanças.

O Sindicato elencou 18 itens de reivindicações e levou pra mesa de negociações com o executivo municipal, no entanto, nesse primeiro momento, somente o reajuste salarial foi concedido. Por isso, não se sabe se o sindicato irá radicalizar, como fez desde o inícios nas negociações e continuar o tímido movimento de greve ou retornar aos trabalhos sem parar de negociar, até se chegar a um consenso.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e se quiser sua mensagen sera anonima. Os comentarios seram publecados apos avaliação do blogger, Não e permitido spams.