Pages

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Operação “Portal da Amazônia” do projeto Rondon chega a Açailândia.


Açailândia - Estudantes e professores de 34 universidades dos estados de Alagoas, São Paulo, Minas Gerais e Paraná, foram recebidos na última sexta-feira (24), no Quinquagésimo Batalhão de Infantaria e Selva, na cidade de Imperatriz, de onde mais de trezentos universitários foram distribuídos para 17 municípios do Maranhão e Tocantins, na região tocantina, para trabalharem na operação “Portal da Amazônia” do Projeto Rondon. O município de Açailândia recebeu uma equipe de vinte pessoas que durante duas semanas vão desenvolver várias atividades do projeto na cidade

A abertura oficial dos trabalhos teve início ainda no domingo (26) em solenidade realizada no auditório da Faculdade Imperatriz. A operação “Portal da Amazônia” é coordenada pelo Ministério da Defesa e conta com o incentivo da Fundação VALE, Petrobrás, Caixa Seguros, e do SESI. Em Açailândia, o projeto conta com o apoio logístico da prefeitura, especificamente, através das Secretarias de Educação e da Cultura, que receberam os universitários rondonistas com muita satisfação.

Na cidade do ferro, vinte universitários, além das coordenadoras responsáveis, foram divididos em duas equipes para melhor desenvolverem os trabalhos em diversas atividades nas áreas de Educação, Saúde, Comunicação, Trabalho e Meio Ambiente, de forma mais abrangente, objetivando alcançar vários segmentos e as comunidades. Este trabalho já teve início na última terça-feira (28), na Escola Municipal Tânia Leite e envolveu professores e alunos durante todo o dia.
O Projeto Rondon é um projeto de integração social coordenado pelo Ministério da Defesa e conta com a colaboração da Secretaria de Educação do Ministério da Educação – MEC. O projeto envolve atividades voluntárias de universitários visando aproxima-los da realidade do país, além de contribuir para o desenvolvimento das comunidades carentes.

O projeto empenha-se ainda em desenvolver a capacitação de organizações da sociedade civil na defesa dos direitos de cidadania e o desenvolvimento local e sustentável, bem como a capacitação de multiplicadores locais para atuarem em ações voltadas à administração pública, com a elaboração de projetos que atendam à infraestrutura municipal, em particular nas áreas de saneamento básico e meio ambiente.

“Para o universitário Elysson Bezerra de Lima, aluno da Universidade Estadual de Ciências da Saúde, a experiência está sendo de grande valia pelo fato de ser a sua segunda participação no Projeto Rondon”. “Pretendemos mostrar um pouco do nosso conhecimento, bem como aprender com as pessoas desta terra na troca de experiência. À princípio vamos tratar de assuntos relacionados às doenças sexualmente transmissíveis e parasitoses, além de outras. Por outro lado, gostei da receptividade do povo açailandense que é muito parecida com a minha cidade Maceió”, finalizou.

A coordenadora Margarida Higino, avaliou o início do projeto em Açailândia como bastante positivo, ressaltando e agradecendo a boa receptividade dos maranhenses, principalmente em Açailândia. “Pretendemos alcançar os nossos objetivos e atingir todos os públicos, principalmente os mais carentes, lembrando que queremos preparar pessoas multiplicadoras para dar oportunidades para todos, inclusive criança através do curso de ambientalista mirim. Ressalto que boa parte de nossas expectativas já estão sendo cumpridas que são conhecer culturas diferentes como sotaque, alimentação, e muitos outros se assim existirem. Na realidade nós viemos para este projeto para também aprender”, finaliza Margarida.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e se quiser sua mensagen sera anonima. Os comentarios seram publecados apos avaliação do blogger, Não e permitido spams.